Deputados ruralistas incentivam violência

Os “black blocs” ruralistas alvejam o Planalto

12 de fevereiro de 2014 | 16:48 Autor: Fernando Brito - Tijolaço

Recebi um vídeo com declarações espantosas de dois deputados do PP e do PMDB gaúchos – o PMDB gaúcho, como se sabe, é oposição ao Governo Dilma.

Nele, os parlamentares, dizem que há uma orquestração de “índios, quilombolas, gays, lésbicas e tudo o que não presta” junto ao Secretário Geral da Presidência da República, o Ministro Gilberto Carvalho. Ah, e da cambulhada vai também o Conselho Indigenista Missionário, vinculado á Confer~encia Nacional dos Bispos do Brasil, a CNBB.

O vídeo foi gravado em Vicente Dutra (RS), e nos discursos os deputados ruralistas estimulando que agricultores usem de segurança armada para expulsar indígenas de terras que pretendem ver demarcadas.

Ou seja: pistoleiros, jagunços, capangas armados.

Dois homens que juraram defender a Constituição pregam, abertamente, a ação armada e violenta.

Agem como “black blocs” rurais, estimulando o confronto.

E lá, como cá, quando morrer (mais) gente, dirão que não têm nada com isso.

Comentários