O padeiro e o bolsa família


Conversa interessante hoje com o dono da padaria perto de casa.

Ele disse que fará uma festa para comemorar a derrota de Dilma nas eleições. Eu rebati que faria a festa para comemorar a nova posse dela em janeiro.

Então ele falou que ela seria reeleita porque em breve começaria a "distribuir cesta básica". 

Eu lembrei a ele que o governo federal não distribui cesta básica, mas sim o bolsa família, que serve para o povo comprar pão e leite na padaria.

Ele engoliu em seco, pensou um pouco e quase pude ver ele pedindo socorro a veja. A ajuda veio em seguida e ele sacou o argumento definitivo:

- "Por isso ninguém mais quer trabalhar." 

Apontou para aloja e disse que está impossível conseguir empregados.

Nada de anormal. Estas pessoas não conseguem sair destes argumentos rasos. Não conseguem entender que hoje os brasileiros possuem outras possibilidades de vida.

Para estes empresários, o país era bom quando a mão de obra fazia fila em suas portas. Hoje temos Pronatec, escolas técnicas, Prouni, etc. Há a possibilidade de formação para se conseguir empregos melhores. Deixar de ser mão de obra barata.

Saudemos os novos tempos e as novas oportunidades e todos nós temos que nos acostumar com isto e aprender a viver em um mundo novo.

As manifestações que temos visto mostram que as pessoas querem mais. E para ter mais, não faz sentido regredir. Voltar a um tempo no qual se tinha muito menos.

Para o dono da padaria, resta a esperança de Aécio vencer as eleições, pois ele já prometeu que não tem medo de medidas duras, que, na visão dele, são necessárias ao país. As medidas duras nós todos, que temos um pouco mais de idade, já conhecemos com o governo FHC e os grandes índices de desemprego e o salário mínimo baixíssimo. 

==*==

No Forte Cultural:

Comentários