Países da Copa: México

Veja mias em: Wikipedia

Cancun
México, oficialmente Estados Unidos Mexicanos,6 é uma república constitucional federal localizada na América do Norte. O país é limitado a norte pelos Estados Unidos; ao sul e oeste pelo Oceano Pacífico; a sudeste pela Guatemala, Belize e Mar do Caribe; a leste pelo Golfo do México.7 Com um território que abrange quase 2 milhões de quilômetros quadrados,8 o México é o quinto maior país das Américas por área total e o 14º maior país independente do mundo. Com uma população estimada em 118 milhões de habitantes,8 9 é o 11º país mais populoso do mundo e o mais populoso país da hispanofonia. O México é uma federação composta por trinta e um estados e um distrito federal (Distrito Federal). O México figura também como o segundo país mais populoso e rico da América Latina, em ambos os casos superado apenas pelo Brasil.
Na Mesoamérica pré-colombiana muitas culturas amadureceram e se tornaram civilizações avançadas como a dos olmecas,toltecas, teotihuacanos, zapotecas, maias e astecas, antes do primeiro contato com os europeus. Em 1521, a Espanhaconquistou e colonizou o território mexicano a partir de sua base em Tenochtitlán e administrou-o como o Vice-Reino da Nova Espanha. Este território viria a ser o México com o reconhecimento da independência da colônia em 1821. O período pós-independência foi marcado pela instabilidade econômica, a Guerra Mexicano-Americana e a consequente cessão territorial para os Estados Unidos, uma guerra civil, dois impérios e uma ditadura nacional. Esta última levou à Revolução Mexicana em 1910, que culminou na promulgação da Constituição de 1917 e a emergência do atual sistema político do país. Eleições realizadas em julho de 2000 marcaram a primeira vez que um partido de oposição conquistou a presidência do Partido Revolucionário Institucional.

O México é uma das maiores economias do mundo e uma potência regional10 11 , e desde 1994, o primeiro país latino-americano membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), sendo um país de renda média-alta consolidada.12 O México é considerado um dos países recentemente industrializados13 14 15 16 e uma potência emergente.17 A nação tem o 13º maior PIB nominal e o maior 11º maior PIB por paridade de poder de compra. A economia está fortemente ligada à dos seus parceiros do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA), especialmente osEstados Unidos.18 19 O país ocupa o quinto lugar no mundo e o primeiro das Américas em número de Patrimônios Mundiaisda UNESCO, com 31 lugares que receberam esse título,20 21 22 e em 2007 foi o 10º país mais visitado do mundo, com 21,4 milhões de turistas internacionais.23

História

Culturas pré-colombianas e colonização europeia


Fogueiras encontradas no Vale do México foram datadas por radiocarbono como sendo de 21 000 a.C., e alguns fragmentos de ferramentas de pedra foram encontrados perto das fogueiras, indicando a presença de humanos naquela época.31

Em 1521, soldados espanhóis liderados
por 
Hernán Cortés invadiram o Império Asteca e
ocuparam e saquearam sua capital, 
Tenochtitlán
(atual Cidade do México).
Há cerca de 9 000 anos, antigos povos indígenas domesticaram o milho e iniciaram uma revolução industrial, levando à formação de muitascivilizações complexas. Entre 1.800 e 300 a.C., muitas evoluíram para avançadas civilizações pré-colombianas da Mesoamérica, tais como: os olmecas, os teotihuacanos, os maias, os zapotecas, os mixtecas, os toltecas e os astecas, as quais floresceram durante quase 4 000 anos antes do primeiro contato com europeus.32

A estas civilizações são creditadas muitas invenções e avanços em campos como a arquitetura (templos-pirâmides), matemática, astronomia,medicina e teologia. Os astecas foram notáveis pela prática de sacrifícios humanos em larga escala.33 No seu auge, Teotihuacan, que contém algumas das maiores estruturas piramidais construídas na América pré-colombiana, tinha uma população de mais de 150 000 pessoas.34 Estimativas da população antes da conquista espanhola apontam para 6 a 25 milhões de habitantes na região do atual México.3536

No início do século XVI, a partir do desembarque de Hernán Cortés, a civilização asteca foi invadida e conquistada pelos espanhóis.37Introduzida de forma acidental pelos conquistadores espanhóis, a varíola devastou a Mesoamérica em 1520, matando milhões de astecas,38 incluindo o imperador, e foi-lhe creditada a vitória de Hernán Cortés sobre o império asteca.39 O território tornou-se parte do império espanhol, sob o nome de Nova Espanha. Grande parte da identidade, tradições e arquitetura do México foram criados durante o período colonial.32
A cidade antiga mesoamericana de Teotihuacan, no atual México, vista da entrada da Via dos Mortos, a partir da pirâmide da Lua.
Independência


Miguel Hidalgo y Costilla, líder da Guerra da Independência do México.
Em 16 de setembro de 1810, a independência da Espanha foi declarada pelo padre Miguel Hidalgo y Costilla, na pequena cidade de Dolores Hidalgo,Guanajuato.40 O primeiro grupo insurgente era formado por Hidalgo, o capitão do exército vicerreinal espanhol Ignacio Allende, o capitão de milíciasJuan Aldama e "La Corregidora" Josefa Ortiz de Domínguez. Hidalgo e alguns de seus soldados foram capturados e executados por um pelotão de fuzilamento em Chihuahua, em 31 de julho de 1811. Após sua morte, a liderança foi assumida pelo padre José María Morelos, que ocupou as principais cidades do sul.32

Em 1813, foi convocado o Congresso de Chilpancingo e, em 6 de novembro, foi assinada a Ata solene da declaração de independência da América Setentrional. Morelos foi capturado e executado em 22 de dezembro de 1815. Nos anos seguintes, a revolta esteve perto do colapso, mas em 1820 o vice-rei Juan Ruiz de Apodaca enviou um exército sob o comando do general crioulo Agustín de Iturbide contra as tropas de Vicente Guerrero. Em vez disso, Iturbide aproximou-se de Guerrero para juntar forças, e em 1821 os representantes da Coroa espanhola e Iturbide assinaram o Tratado de Córdoba, que reconheceu a independência do México, nos termos do Plano de Iguala.

Agustín de Iturbide autoproclamou-se imediatamente imperador do Primeiro Império Mexicano. Uma revolta contra ele, em 1823, estabeleceu osEstados Unidos Mexicanos. Em 1824, uma Constituição da República foi elaborada e Guadalupe Victoria tornou-se o primeiro presidente do recém-nascido país. As primeiras décadas do período pós-independência foram marcadas pela instabilidade econômica, que levou à guerra dos pastéis em 1836, e uma luta constante entre liberales, adeptos de uma forma de governo federal, e conservadores, adeptos de uma forma hierárquica de governo.41

Em 1836 o general Antonio López de Santa Anna, um centralista e ditador por duas vezes, aprovou as Siete Leyes, uma alteração radical que institucionalizou a forma centralizada de governo. Quando ele suspendeu a Constituição de 1824, a guerra civil espalhou-se por todo o país, e três novos governos declararam a independência: a República do Texas, aRepública do Rio Grande e da República de Yucatán.

Evolução territorial do México desde 1821.
O Texas obteve com sucesso a sua independência e foi anexado pelos Estados Unidos. Uma disputa fronteiriça levou à Guerra Mexicano-Americana, que começou em 1846 e durou dois anos; a guerra foi terminada com a assinatura do Tratado de Guadalupe-Hidalgo, que forçou o México a ceder quase a metade de suas terras para os Estados Unidos, incluindo a Califórnia e o Novo México. Uma transferência muito menor de território, em partes do sul do Arizona e do Novo México - Compra Gadsden - ocorreu em 1854. A Guerra das Castas de Yucatán, a revolta maia, que começou em 1847,42 foi uma das mais bem sucedidas revoltas modernas de indígenas americanos.43 Rebeldes maias, ou cruzob, mantiveram enclaves relativamente independentes até à década de 1930.44

Insatisfação com o retorno de Santa Anna ao poder levou ao liberal Plano de Ayutla, iniciando uma era conhecida como La Reforma, depois que uma nova Constituição foi elaborada em 1857 estabeleceu um estado secular, o federalismo como a forma de governo, e várias liberdades. Como os conservadores se recusaram a aceitar esta constituição, a Guerra da Reforma começou em 1858, durante a qual ambos os grupos tinham seus próprios governos. A guerra terminou em 1861 com a vitória dos liberales, liderados pelo presidente ameríndioBenito Juárez. Nos anos 1860 o México sofreu uma ocupação militar da França, que criou o Segundo Império Mexicano sob o domínio doarquiduque da Casa de Habsburgo Ferdinando Maximiliano da Áustria com o apoio do clero católico romano e dos conservadores, que mais tarde trocaram de lado e se juntaram ao liberales. Maximiliano rendeu-se, foi julgado em 14 de junho e executado em 19 de junho de 1867.

Porfirio Díaz, um general republicano durante a intervenção francesa, governou o México de 1876 a 1880 e depois de 1884 a 1911, em cinco reeleições consecutivas, período conhecido como Porfiriato, caracterizado por notáveis realizações econômicas, investimentos nas artes e ciências, mas também por desigualdade econômica e repressão política.45

Composição étnica




Crianças da cidade de Monterrey,
em 
Nuevo León.
O governo mexicano não realiza censos raciais, não sendo possível auferir a contribuição de cada origem na população mexicana. Mas, segundo uma pesquisa de opinião realizada em 2011 pela organização chilena Latinobarómetro, 52% dos mexicanos se disseram mestiços, 19% indígenas, 6% brancos, 2% mulatos e 3% "outra raça".72

Casal da etnia mixteca dançandojarabe.
O México é etnicamente diverso e a constituição define o país como uma nação multicultural. A nacionalidade mexicana é relativamente jovem, decorrente de cerca de 1821, quando o México conseguiu a independência do Império Espanhol, e é composta por muitos grupos étnicos regionais distintos, como os diversos povos indígenas e imigrantes europeus. A maioria dos mexicanos são mestiços que compõem o núcleo da identidade cultural do México.73 Darcy Ribeiro divide a população mexicana em três segmentos. O segmento superior da sociedade mexicana, racial e culturalmente mais europeizado, controla a economia e as instituições políticas. Nessa camada se situa as famílias tradicionais que integravam a aristocracial colonial, mesclada com matrizes indígenas. O segundo segmento, considerado mestiço, mais culturalmente do que racialmente, forma o grosso da população mexicana. Embora, além da ascendência indígena, tenham absorvido certa proporção de sangue europeu e africano, se integraram na sociedade colonial por meio da espanholização e da conversão aocatolicismo. Esse estrato vai desde o campesinato ao assalariado rural, dos trabalhadores rurais às camadas baixas da classe média rural e citadina. Por fim, o terceiro segmento é formado pela massa de marginalizados culturalmente indígenas. Apesar de todas as alterações culturais sofridas ao longos dos séculos, que os distanciam do indígena no sentido pré-colombiado, essa camada ainda se vê unificada etnicamente como membros de suas comunidades tribais, preservando elementos culturais e de lealdades que os distinguem do resto da sociedade mexicana. Formam uma categoria marginal, relegada às áreas mais pobres do país.74

Em 2004, o governo mexicano fundou o Instituto Nacional de Medicina Genômica (INMEGEN), que lançou o Projeto da Diversidade do Genoma Mexicano. Em maio de 2009, o Instituto emitiu um relatório sobre grande estudo do genoma da população mexicana. Entre os achados, foi relatado que 80% da população é mestiça de uma forma ou de outra, a proporção de ancestralidade europeia e indígena são aproximadamente uniformes. As proporções de mistura variam geograficamente de norte ao sul, como estudos anteriores pré-genômico tinham imaginado, com a contribuição europeia predominante no norte e um maior componente indígena no sul. Uma das conclusões importantes do estudo, foi relatado que, mesmo sendo composta de diversos grupos genéticos ancestrais de todo o mundo, a população mexicana é geneticamente distinta entre as populações do mundo.75


Cultura

Ver artigo principal: Cultura do México

A cultura mexicana reflete a complexidade da história do país através da mistura das civilizações pré-hispânicas e da cultura da Espanha, transmitida durante a colonização de 300 anos da Espanha no México. Elementos culturais exógenos, principalmente dos Estados Unidosforam incorporadas à cultura mexicana.

A era Porfiriana (el Porfiriato), no final do século XIX e primeira década do século XX, foi marcada pelo progresso econômico e pela paz. Após quatro décadas de conflito civil e guerra, o México assistiu ao desenvolvimento da filosofia e das artes, promovida pelo presidente Díaz. Desde aquele tempo, tão acentuado durante a Revolução Mexicana, a identidade cultural teve sua fundação na mestiçagem, cujo elemento é o núcleo indígena. À luz das diversas etnias que formaram o povo mexicano, José Vasconcelos, em sua publicação "La Raza Cósmica" ("A Raça Cósmica") (1925) definiu o México como um caldeirão de todas as raças (alargando assim a definição do mestiço), não apenas biologicamente mas culturalmente também.157 Esta exaltação da mestiçagem era uma ideia revolucionária que contrastava fortemente com a ideia de uma raça superior pura predominante na Europa na época.

Belas artes

Frida Kahlo e Diego Rivera em 1932,
fotografia de 
Carl van Vechten.
A arte pós-revolucionária no México, a sua expressão tinha nas obras de artistas renomados como Frida Kahlo, Diego Rivera, José Orozco,Rufino Tamayo, Federico Cantú Garza, David Siqueiros e Juan O'Gorman. Diego Rivera, a figura mais conhecida do muralismo mexicano, pintou o Man at the Crossroads no Rockefeller Center em New York City, um imenso mural, que foi destruída no ano seguinte devido à inclusão de um retrato do líder comunista russo Lênin. Alguns dos murais de Rivera são exibidas no Palácio Nacional mexicano e do Palácio de Belas Artes.

Compositores da música Acadêmicos do México incluem Manuel María Ponce, José Pablo Moncayo, Julián Carrillo, Mario LaVista, Carlos Chávez, Silvestre Revueltas, Arturo Márquez e Juventino Rosas, muitos dos quais incorporaram aos seus elementos de música tradicional. Ganhador do Prêmio Nobel Octavio Paz, Carlos Fuentes, Juan Rulfo, Elena Poniatowska e José Emilio Pacheco, são alguns dos autores mais reconhecidos mexicanos.

Literatura

Ver artigo principal: Literatura do México

Octavio Paz, poeta mexicano ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1990.
A literatura do México inicia-se antes da chegada dos colonizadores europeus, com a produção literária nos assentamentos indígenas daMesoamérica. O poeta mexicano pré-colombiano mais conhecido é Nezahualcóyotl. A literatura moderna mexicana foi influenciada pelos conceitos da colonização espanhola da América Central. Escritores e poetas coloniais proeminentes incluem Juan Ruiz de Alarcón e Juana Inés de la Cruz.

O poeta Octavio Paz recebeu o Nobel de Literatura em 1990. Outros escritores importantes são: Alfonso Reyes, José Joaquín Fernández de Lizardi, Ignacio Manuel Altamirano, Carlos Fuentes, Renato Leduc, Jaime Labastida, Mariano Azuela e Juan Rulfo. B. Traven escreveu "El tesoro de Sierra Madre", que foi adaptado para o cinema em 1948.
Ver artigo principal: Cinema do México

Filmes mexicanos desde a Idade de Ouro em 1940 e 1950 são os maiores exemplos de cinema latino-americano, com uma enorme indústria comparável à de Hollywood naqueles anos. Foram exportados filmes mexicanos e expor em toda a América Latina e Europa. Maria Candelária (1944) de Emilio Fernandez, foi um dos primeiro filme Palme d'Or Award no Festival de Cannes em 1946, pela primeira vez o evento foi realizado após a Segunda Guerra Mundial. O famoso diretor espanhol Luis Buñuel nasceu Realizado no México, Entre 1947-1965 Algumas obras de arte dele como the Damned (1949), Viridiana (1961) e O Anjo Exterminador (1963). atores e atrizes famosos deste período incluem María Félix, Pedro Infante, Dolores del Río, Jorge Negrete e o comediante Cantinflas.

Mais recentemente, filmes como "Como Água para Chocolate (1992), Cronos (1993), Amores Brutos (2000), Tu Y Mama Tambien (2001), O Crime do Padre Amaro (2002), O Labirinto do Fauno (2006) e Babel ( 2006) têm sido bem sucedidas na criação de histórias universais sobre temas contemporâneos, e foram reconhecidos internacionalmente, como no prestigiado Festival de Cinema de Cannes. Diretores mexicanos Alejandro González Iñárritu (Amores Brutos, Babel), Alfonso Cuarón(Children of Men, Harry Potter eo Prisioneiro de Azkaban), Guillermo del Toro, Carlos Carrera (O Crime do Padre Amaro), e o roteirista Guillermo Arriaga são alguns dos mais conhecidos cineastas atuais.

Esporte

Ver artigo principal: Esporte no México

O futebol é o esporte mais popular do país, a Seleção Mexicana de Futebol é uma das que mais estiveram presentes na Copa do Mundo de Futebol e seu melhor resultado foram duas vezes sexto colocado em 1970 e 1986, anos em que o país sediou o torneio, também é muito popular no país o beisebol tendo um forte campeonato nacional e vários atletas atuando na Major League Baseball dos Estados Unidos.

O País também concentra um bom número de praticantes de futebol americano, e tem tradição nos saltos ornamentais, o país já sediou osJogos Olímpicos de Verão de 1968 na Cidade do México e as Copas do Mundo de 1970 e 1986. Tem também a Luta Livre como um dos esportes mais populares e de muito prestígio no país, sendo identificado como um dos elementos culturais do México.

Fotos de 1000 Dias
Ruínas da cidade zapoteca de Monte Albán, ao lado de Oaxaca, no México

Visão geral de Monte Albán, ruínas zapotecas ao lado de Oaxaca, no México

Chichén Itzá - wikipedia
Templo de Chichén Itzá (do iucatequeChi'ch'èen Ìitsha)

Templo de Chichén Itzá (do iucatequeChi'ch'èen Ìitsha)
Templo dos Guerreiros em Chichén Itzá.
Tenochtitlán Capital do império Azteca

Reconstituição de Tenochtitlán sem seu auge.
Tenochtitlán vista de oeste. Pintura mural no Museu
Nacional de Antropologia, 
Cidade do México.

Comentários