Países da Copa: Nigéria




Nigéria, oficialmente República Federal da Nigéria (em inglês: Federal Republic of Nigeria), é uma república constitucional federal que compreende 36 estados e o Território da Capital Federal, Abuja. O país está localizado na África Ocidental e compartilha fronteiras terrestres com a República do Benim a oeste; com Chade e Camarões a leste e com o Níger ao norte. Sua costa encontra-se ao sul, no Golfo da Guiné, no Oceano Atlântico.
Por muito tempo a sede de inúmeros reinos e impérios, o Estado moderno da Nigéria tem suas origens na colonização britânica da região durante final do século XIX a início do século XX, surgindo a partir da combinação de dois protetoradosbritânicos vizinhos: o Protetorado Sul e o Protetorado Norte da Nigéria). Os britânicos criaram estruturas administrativas e legais, mantendo as chefias tradicionais. O país tornou-se independente em 1960, mas mergulhou em uma guerra civil, vários anos depois. Desde então, alternaram-se no comando da nação governos civis democraticamente eleitos e ditaduras militares, sendo que apenas as eleições presidenciais de 2011 foram consideradas as primeiras a serem realizadas de maneira razoavelmente livre e justa.6

A Nigéria é muitas vezes referida como "o gigante da África", devido à sua grande população e economia.7 Com cerca de 174 milhões de habitantes, é o país mais populoso do continente e o sétimo país mais populoso do mundo.8 A nação africana é habitada por mais de 500 grupos étnicos, dos quais os três maiores são os hauçás, os igbos e os iorubás. O país é dividido ao meio entre cristãos, que em sua maioria vivem no sul e nas regiões centrais, e muçulmanos, concentrados principalmente no norte. Uma minoria da população pratica religiões tradicionais e locais, tais como as religiões igbo e iorubá.

O país tem sido identificado como uma potência regional no continente africano, com particular hegemonia sobre a África Ocidental.9 10 11 Em 2013, o seu produto interno bruto (PIB) se tornou o maior da África, com mais de 500 bilhões de dólares, ultrapassando a economia da África do Sul e chegando ao posto de 26ª maior economia do mundo.12 13 Além disso, a dívida do país em relação ao PIB é de apenas 11%, 8% abaixo da taxa de 2012,14 e estima-se que a Nigéria irá se tornar uma das 20 maiores economias do mundo por volta de 2050.9 As reservas de petróleo nigerianas têm desempenhado um papel importante na crescente riqueza e influência do país. A Nigéria é considerada um mercado emergente pelo Banco Mundial15e está listado entre as economias chamadas de "Próximos Onze". A maior parte da população nigeriana, no entanto, ainda vive na pobreza absoluta.16 O país é membro da Commonwealth, da União Africana, da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e das Nações Unidas.

Lagos

Lagos


Etimologia

O nome "Nigéria" foi criado de uma fusão das palavras Niger (referente ao Rio Níger) e area (termo inglês para "área"), em contraste ao país Níger (colônia Francesa vizinha). Esse nome foi cunhado pela Flora Shaw, futura esposa do Barão Lugard, uma administradora colonial britânica, no final do século XIX.

Antiguidade


Máscara de marfim da realeza do Império do Benim
O Império de Kanem-Bornu, próximo ao Lago Chade, dominou a parte norte da Nigéria por mais de 600 anos, prosperando como rota de comércio entre os bárbaros norte-africanos e o povo da floresta.

No começo do século XIX, Usman dan Fodio reuniu a maior parte das áreas do norte sob o controle de um império islâmico tendo como centro Sokoto. Ambos os reinos de Oyo, no sudoeste, e Benim, no sudeste, desenvolveram sistemas elaborados de organização política nos séculos XV, XVI e XVII.


Cultura da Nigéria
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


A cultura da Nigéria é formada por vários grupos étnicos (o país tem mais de 250 diferentes línguas e culturas); os quatro maiores são as hausa-fulani que são predominantes no norte do país, os igbo que são predominantes no sudeste, os yoruba que são predominantes no sudoeste do Benim e tribos que são predominantes no oeste, 80 por cento dos Beninenses tendem a ser cristãos, enquanto os restantes 20% adoram ídolos, chamados Ogun. Estes são seguidos pelos efik, ibibio, e annang do litoral sudeste da Nigéria e pelosijaw do delta do rio Níger.

Relevo de bronze feito com a técnica da cera perdida. De forma retangular com alas laterais, em grande parte desaparecidas, a superfície do fundo é decorada com padrões de trevos de quatro folhas estilizadas (folha de rio) e pontilhadas. Datada entre os séculos XVI e XVII.
Oba com dois assistentes com os braços apoiados. O Oba leva fitas de miçangas sobre o peito nu, ao qual se juntam mangas de miçangas; a sua saia está ornamentada com cabeças decrocodilos. Os assistentes levam roupa com os extremos estendidos, colares largos de miçangas, fitas no tornozelo e chapéus pontiagudos, com fitas frontais de miçangas. O peito das três pessoas fica marcado com cicatrizes. No fundo há dois pares de cabeças de crocodilos em relevo.
Dimensões: Altura: 48 cm - Largura: 38 cm - Profundidade: 8 cm.
Peça exposta na sala 25, Museu Britânico, Londres.
Registro: 1898,0115.42

Relevo de bronze feito com a técnica da cera perdida, apresenta forma retangular.

Na placa há representadas cinco figuras: no centro encontra-se o Oba sentado no seu trono, ao seu lado dois servidores seus ajoelhados, no fundo apreciam-se duas figuras de tamanho mais reduzido que foram identificadas como dois comerciantes portugueses com o pelo e os gorros em estilo europeu. As representações, de maior a menor medida, indicam a hierarquia das personagens.
Dimensões: Altura: 43,5 cm - Largura: 41 cm - Profundidade: 10,7 cm.
Peça exposta na sala 25, Museu Britânico, Londres.
Registro: 1898, 0115.23

Pie de altar edo que data dosséculos XVIII e XIX (Museu Nacional de Arte Africana).

Pingente feito de uma liga de cobree que se levava
nas 
cadeiras (Museu Nacional de Arte Africana)
Ver Música da Nigéria


A música da Nigéria inclui muitos tipos de música popular e Tradicional, algumas das quais são conhecidas em todo o mundo. Estilos de música popular estão relacionados com os muitos grupos étnicos no país, cada um com as suas próprias técnicas, instrumentos e músicas. Pouco se sabe sobre a história musical do país antes de contato europeu, embora esculturas de bronze que foram encontradas remontam aos séculos XVI e XVII são alusivas à músicos e seus instrumentos..1

A Nigéria tem sido chamada de "o coração da música africana", devido ao seu papel no desenvolvimen Ocidental, o highlife (GanaSerra Leoa) e o palm-wine o maringa (Serra Leoa), que funde ritmos nativos com as técnicas importadas do Congo para o desenvolvimento de vários gêneros populares que são genuínos da Nigéria, como o apala, fuji, jùjú e o yo-pop. Posteriormente, os músicos nigerianos criaram seus próprios gêneros derivados da cultura hip hop americano destacando o hiplife, (ver: hip hop africano) e do reggae jamaicano (ver: reggae nigeriano). A expansão musical da Nigéria tem sido bem recebida internacionalmente não só nos campos da música tradicional e popular,2 como também na música ocidental em geral por compositores como Fela Sowande.

O elemento essencial da música nigeriana, e de toda a música africana tradicional, é a poliritmia, na qual duas ou mais batidas diferentes se realizam simultaneamente.3 O estilo africano hemiola, com base no padrão assimétrico do ritmo4 é uma importante técnica rítmica ao longo de todo o continente. A música nigç;.,vb atribui o sucesso da indústria da música nigeriana, arte e cultura a sua "sede nacional de sucesso estético e material, e um apetite voraz pela vida, o amor e a música e um mercado interno enorme, bastante grande para apoiar os artistas que cantam em línguas regionais e experimentam gêneros indígenas".

No entanto, a corrupção política e galopante pirataria musical na Nigéria tem dificultado o crescimento da indústria

Hausa tocando um goje de duas cordas.
Udu, um dos instrumentos característicos da música igbo.
música yorubá destaca-se pelo uso do dunduninstrumento
de percussão
 de duas partes e que pode ter uma sineta.
Muitas vezes, é o instrumento central de uma orquestra 
djembe, encarregado dos golpes mais graves.
Na comunidade hausa As crianças tocam um único instrumento
no qual golpeiam ritmos sobre o 
estômago inflado de um
peixe vivo irritado 
peixe bola.
Tambor de fenda.
A NIGÉRIA EM RESUMO
INFORMAÇÕES BÁSICAS
Nome oficial: República Federal da Nigéria

Data da Independência:
 1 de outubro de 1960.

Superfície:
 923.768 km2.

População:
 140 milhões (estimativas, 2005)

Capital Federal:
 Abuja é a Sede Administrativa de Governo. A capital foi transferida oficialmente de Lagos para Abuja no dia 12 de dezembro de 1991.

Governo:
 Sistema presidencial; opera um regime de três níveis de governo: Federal, Estadual e Municipal;

Número de Estados:
 36 = Território da Capital Federal, Abuja

Número de Municípios:
 774

Idioma oficial: Inglês

Geografia:
 a Nigéria fica localizada na África Ocidental. O país está posicionado entre as Longitudes 3 graus e 14 graus ao Leste do Greenwich e as Latitudes 4 graus e 14 graus ao norte do equador.

Clima: 
O clima tropical com temperatura relativamente alta. Variação sazonal - temperatura diária varia de 22 a 36 graus Centígrado.

Estações:
 Duas estações básicas - Estação da chuva (abril a outubro); e Estação seca (Novembro a março). Estação seca começa com harmartão (vento seco) ou um vento frio seco que dura até fevereiro de cada ano).

Meses mais quentes:
 Fevereiro - março; a temperatura varia de 33 a 38 graus centígrado. Os extremos climáticos da estação chuvosa são sentidos na costa do sudeste onde a chuva anual varia entre 90cm e 330cm; enquanto os extremos da estação seca são sentidos no último trimestre do ano no norte do país.

Fronteiras internacionais:
 Norte - Repúblicas do Níger e Chade; Oeste: - República do Benin; Leste: República de Camarões; e no Sul: o Oceano Atlântico.

Litoral:
 Aproximadamente 800km;

O Povo da Nigéria:
 A Nigéria é um país multiétnico e culturalmente diverso. As três principais etnias são Hauçá, Igbo e Iorubá. Foram identificados mais de 374 idiomas na Nigéria.

Principais idiomas locais:
 Hauçá, Igbo, Iorubá,

Demais idiomas:
 Edo, Tiv, Kanuri, Urhobo, Fulfude, Ibibio, Efik, Itsekiri, Nupe, Jukun e Ijaw. O pidgin English (crioulo inglês) que é um híbrido do inglês e do jargão local também é usado amplamente.
História - A Nigéria tem uma estimativa de mais de 250 grupos étnicos. Quase todas as raças nativas na África são representadas na Nigéria, o que explica conseqüentemente as grandes diversidades do seu povo e da sua cultura. Foi na Nigéria que os povos bantos e semibantos, migrando da África Austral e Central, se cruzaram com os sudaneses. Grupos posteriores, outros como Shuwa-árabes, o Tuaregues, e o Fulanis.

Arte & Cultura:
 As Artes e Cultura da Nigéria são tão variadas quanto os 374 grupos lingüísticos no país. A cultura da Nigéria é rica em tradições orais, filosofia, ritos e rituais; dança, música, moda e artes cênicas. Parte dos aspectos mais visíveis da herança cultural da Nigéria inclui o modo de vestir dos vários grupos lingüísticos que variam de roupas longas trabalhadas a panos amarrados na cintura e camisas vestidas por cima, até panos amarrados na parte inferior do corpo acompanhados na cabeça por lenços de vários tamanhos, formas e cores.
Artes: As obras em bronze; madeira e esculturas em marfim; cerâmica, peças em terracota (da cultura Nok), as obras de ferro e muitas outras podem ser encontradas em galerias populares e museus ao redor do mundo. As demais são obras em prata e couro, tecelagem de tecidos e cabaças trabalhadas e enfeitadas. Descobertas arqueológicas da Cultura Nok indicam que a herança cultural da Nigéria data-se de mais de 2.000 anos.

Guardiões / curadores:
 A Comissão Nacional de Antiguidades; o Museu Nacional; o Centro de Artes e Civilização do Negro (CBAAC) e o Teatro Nacional, em Lagos.

Arte Musical:
 As várias formas da música tradicional florescem na Nigéria junto com as formas modernas tais como Afro-Beat, Juju, High-life e Pop, etc. Muitos músicos usam instrumentos tradicionais enquanto os demais misturam os instrumentos tradicionais com os modernos em uma nova tendência.

Religiões / festivais: Profundamente enraizadas na cultura, as religiões tradicionais têm os rituais ligados a eles. Alguns rituais específicos são tão populares que se metamorfosearam em festivais, alguns se tornaram atrações turísticas. O festival de Oxum de Oshogbo é um exemplo de tais atrações.

Religiões principais: Cristianismo, Islã e religião tradicional.

Comentários