Brasil fecha participação nos Jogos Olímpicos da Juventude com 15 pódios

ESPORTE

Nanquim 2014

Com seis medalhas de ouro, oito de prata e uma de bronze, total corresponde a mais do que o dobro obtido na primeira edição da competição, em Cingapura 2010


Publicado: 27/08/2014 14:17
Divulgação/Ministério do Esporte

Brasileiros exibem medalhas de ouro conquistadas nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2014
Itens relacionados

A delegação brasileira encerrou a sua participação na segunda edição dos Jogos Olímpicos da Juventude, disputada em Nanquim, na China. Com 15 medalhas, sendo seis de ouro, oito de prata (duas em provas entre países) e uma de bronze, o número de pódios corresponde a mais do que o dobro dos obtidos na primeira edição da competição, em Cingapura 2010. Na ocasião, o Brasil voltou para casa com sete medalhas.
Os destaques brasileiros foram o nadador Matheus Santana e a ginasta Flávia Saraiva, que conquistaram três medalhas cada. Matheus Santana levou o ouro nos 100m livre, e prata nos 50m livre e no revezamento 4x100m livre misto. Foi um ano de preparação para chegar à China e conseguir os resultados.

Os Jogos de Nanquim fecharam um ciclo na carreira esportiva do atleta, que agora passa do juvenil para o adulto. Em Nanquim, o brasileiro baixou o recorde mundial júnior de 48s35 para 48s25 na prova dos 100m livre. No adulto, a marca é o sexto melhor tempo da temporada 2014.

Na ginástica, Flávia Saraiva entrou nos Jogos Olímpicos da Juventude como substituta. Com a lesão de Rebeca Andrade, a ginasta foi a escolhida para representar o País. A brasileira conquistou as medalhas de ouro no solo e as pratas no individual geral e na trave. 

No tênis, a nova geração brasileira mostrou nos Jogos Olímpicos da Juventude que tem um futuro promissor. A modalidade volta para casa com duas medalhas. A dupla masculina formada por Orlando Luz e Marcelo Zormann venceu os russos Andrey Rublev e Karen Khachanov, por 2 sets a 1, e conquistou a medalha de ouro. No individual, Orlando Luz ficou com a medalha de prata.

Quem também entrou para a história do esporte nacional foi o mesatenista Hugo Calderano. O jogador conquistou na China a medalha de bronze ao vencer o Heng-Wei Yang, de Taipei, por 4 sets a 2 (11/9, 11/8, 11/9, 9/11, 9/11 e 12/10), no esporte que conta com o domínio dos asiáticos.

A outra medalha brasileira nos Jogos em modalidade em que o País não tem tradição de pódios mundiais foi conquistada por Marcus Vinicius no tiro com arco. O arqueiro ficou com a medalha de prata depois de ser vencido pelo sul-coreano Woo Seok Lee na final. No caminho até o pódio, o brasileiro venceu o belga Rick Martens nas oitavas de finais, o britânico Bradley Denny nas quartas e o indiano Atul Verma na semi.

No vôlei de praia feminino o Brasil levou a medalha de ouro com Duda e Paty. As brasileiras venceram a dupla canadense Megan e Nicole Mcnamara, por 2 sets a 1.

No taekwondo, o paraibano Edival Marques, de 16 anos, confirmou o favoritismo e levou a medalha de ouro na categoria até 63kg. Na final, o brasileiro venceu o mexicano José Rodriguez em uma luta apertada, por 7 a 6.

Fonte:

Comentários

Postagens mais visitadas